Sexta-feira, 5 de Março de 2010

Discursos sobre a cidade - 88 - Por Tupamaro

 

.

 

“Os  GRELOS  da   GAITEIRA”

 

 

 

Visitem as ALDEIAS de CHAVES.

 

As «geometrias variáveis» das suas ruas, ruelas e becos logo vos conduzirão à meditação  histórica; e o casario, as fontes, os bebedouros, e as Capelas à contemplação filosófica.

 

E a entrada na adega ou na cozinha, após aquele sonoro e tão franco “Entre!», vai atirar-vos para uma reflexão ontológica acerca das formas «sustentáveis e sustentadas» da Vida.

 

Estamos no Inverno.

 

Mas, junto daquela gente, o calor da hospitalidade com que vos tratam vai abrasar-vos o coração, muito mais do que o sol a pino, no Verão, vos assa a pele quando vos estendeis como um lagarto, aí pelas praias atlânticas.

 

Ali pela VALDANTÁLIA, especialmente os lípidos da nossa estimação  encontram um continente de regalos que tornam o vosso (e o nosso!) apetite incontinente.

 

Bem, não é por acaso que, por lá e por toda a Normandia Tamegana, os peixeiros (vendedores de peixe!) antigamente eram chamados «sardinheiros»!

 

Estindes a ver, não estindes»?!   - A famosa sabedoria popular, ‘inda antes de Hipócrates, já sabia como aí se devia “aparelhar” os alfas com os ómegas!

 

Pois nestes tempos de invernia, quando as Lareiras são apaparicadas com tanta gente à sua volta, e os potes tão chegadinhos a elas (e algumas calças, mesmo a estrear!...), o frio das adegas é tão apreciado como no tórrido Verão.

 

No escano ou na mesa, que regalo ver o fumegar da boa batata, o colorido da travessa com aqueles nicos “rèqueiros”, o pichorro testinho a pedir encantadoramente a decantação, e um prato fundo e largo cheiinho de Grelos da Gaiteira!

 

E as fatias de pão centeio a completar o rico paladar!

 

“Estindes a ver, não estindes”?!

 

A geada bem que queimou aquelas couves, mas ainda fomos a tempo de apanhar os Grelos da Gaiteira.

 

E até mesmo amanhados nestas águas duvidosas das urbes e dos suburbes sabem que nem um petisco.

 

Tal como na VALDANTÁLIA assim acontece no ducado de Monforte, no principado da Raia, na capitania do Planalto, no condado da Aquitânia de Oura.

 

E os Grelos da Gaiteira!...

 
 
Tupamaro

 


publicado por Fer.Ribeiro às 01:44
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 54 seguidores

.pesquisar

 

.Junho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Discursos Sobre a Cidade ...

. Discursos Sobre a Cidade ...

. Discursos Sobre a Cidade ...

. Discursos Sobre a Cidade ...

. Discursos Sobre a Cidade ...

. Discursos Sobre a Cidade ...

. Discursos Sobre a Cidade ...

. Discursos Sobre a Cidade ...

. Discursos Sobre a Cidade ...

. Discursos Sobre a Cidade ...

.arquivos

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Fevereiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Dezembro 2006

.tags

. todas as tags

.favoritos

. Solar da família Montalvã...

.links

SAPO Blogs

.subscrever feeds